logomarca

Pedido de Oração

Downloads

Boletins

Acompanhe-nos

Visitantes


Você é o visitante número 3514 .

 


Setembro/2017 Comunhão com Deus

imprimir tamanho da letra: A- normal A+
Hoje os meus olhos te veem Jó 42.5
 
O maior propósito da Bíblia é revelar o relacionamento entre Deus e homem, entre criador e criatura, por meio do sacrifício de Cristo na cruz. Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. (Romanos 5.1-2). A palavra comunhão deriva da palavra grega koinonia e significa relacionamento íntimo e estreito entre pessoas. Neste mês, compartilharemos sobre a alegria da comunhão com Deus, gerada no relacionamento íntimo com Ele. Confira os aspectos a serem observados para obtermos os benefícios da comunhão com Deus. 
 
1ª semana - Arrependimento  Existem duas condições espirituais atribuídas ao ser humano. Uma delas refere-se ao homem que não conhece a Deus e por isso não usufrui de comunhão com Ele. Há ainda, aquele que teve oportunidade de se aproximar de Deus, mas perdeu o contato e a comunhão com o Pai.
a) A respeito dos que desconhecem a Palavra: Mesmo na era da informação, muitas pessoas não têm o pleno conhecimento do Evangelho de Cristo. Outras não tiveram contato com a Palavra de Deus e, por isso, carregam um fardo pesado. Vinde a mim todos os que estão cansados e oprimidos e eu vos aliviarei... (Mateus 11.28-29)
b) Essa era a nossa condição sem Cristo: Também vivíamos assim antes de conhecermos a Deus. Sem comunhão com Ele, muitos de nós, tínhamos uma vida de frustrações e pouca paz. Além disso, medos e tristezas permeavam nossa alma e desgostos e insatisfações faziam parte da nossa rotina. 
Para compartilhar: Qual característica desagradável marcava sua vida           antes de ter comunhão com Deus? Ira? Descontrole emocional? Inveja? Ansiedade? Medo? Preocupações excessivas? Angústias? Contendas? Outras?
 
2ª semana - Os que deixaram de praticar a Palavra A comunhão com Deus é semelhante a um casamento. Se não houver comprometimento, entrega diária, renúncia, amor incondicional, perdão, confissão e uma busca intensa por comunhão (de ambas as partes), a relação sucumbirá. Satanás tenta colocar resíduos na comunhão dos homens com Deus. É preciso atenção!
a) Principais resíduos (justificativas) usadas pelo homem: “Falta tempo para estar com Deus”.  Muitos dizem que não conseguem orar porque lhes falta tempo. Afirmam estar ocupados demais para orar. Resposta de Deus: Peçam e será dado; busquem e encontrarão; batam e a porta será aberta. Pois, todo o que pede recebe; os que buscam encontram; e aquele que bate a porta será aberta (Mateus 7.7-8).
b) Questionamento humano: “Será que Deus realmente pode me ajudar”?  “Não consigo crer que Deus pode fazer alguma coisa além do que eu faço por mim mesmo”. Resposta de Deus: “Porque para Deus nada é impossível” (Lucas 1.37).
c) Questionamento humano: “Não preciso congregar para ter comunhão com Deus”. “Posso ter comunhão com Deus assistindo os cultos pela televisão ou internet”. “Não preciso me misturar, nem suportar ou outras pessoas”.  Resposta de Deus: Não deixem de congregar como é costume de alguns (Hebreus 10.25).
Para refletir: Precisamos voltar ao primeiro amor com Deus. “Lembra-te de onde caíste e pratica as primeiras obras” (Apocalipse 2.5).
 
3ª semana - Comunhão com Deus produz frutos Andar com Deus e separar-se das coisas que O desagradam produz crescimento espiritual e frutificação. Se os frutos são bons, a árvore é boa. Em Mateus 12.33, Jesus diz que árvore boa, produz frutos bons. Precisamos analisar o que temos produzido. Alguns produzem maus  frutos e põem a culpa nos próprios frutos. No entanto, Jesus nos orienta que se produzimos maus frutos é porque nossas raízes estão apodrecidas e nosso caule não tem sustentação. Ou seja, não temos nutrientes suficiente nem para manter a árvore, quanto mais produzir frutos bons. 
     Em comunhão com Deus, temos ânimo para levar as boas novas aos perdidos e conseguimos comunicar a Palavra com clareza.  Assim, aqueles que nos ouvem são convencidos pelo Espírito a reconhecer a Jesus como Senhor de suas vidas. Cabe a todos que conhecem a Deus, compartilhar amor d'Ele.  Ide por todo o mundo e pregai a Palavra a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo, quem não crer será condenado (Marcos 16.15).
Para refletir e compartilhar: Você já teve a oportunidade de comunicar a Palavra de Deus ? Já pensou em se tornar um líder de célula?
 
4ª semana - Comunhão com Deus produz relações saudáveis Quando as pessoas têm o mesmo interesse espiritual, elas têm comunhão entre si e com Deus. O relacionamento com Deus é a base para o relacionamento com o próximo e com os irmãos. Ou seja, se eu não tiver comunhão com o meu irmão não posso ter intimidade com Deus. “Se alguém afirmar que ama a Deus, mas odiar o seu irmão é mentiroso. Pois quem não ama seu irmão a quem vê, como poderá amar a Deus que não vê (1 João 4.20)?
   Somos orientados pela Bíblia a nos reconciliarmos uns com os outros antes de entregarmos nossas ofertas. Muitas famílias não entendem a importância de nutrirem um relacionamento de perdão, além disso, amizades se perdem quando não há o exercício do perdão e da compreensão. E por fim, lemos em 1 João 1.5-7 “Se dissermos que mantemos comunhão com Ele e andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andamos na luz, como Ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros e o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado”.
Para compartilhar: Quando nos reunimos com nossa família, amigos e irmãos, aprofundamos nossa comunhão em oração?  Convide alguém para um momento especial de oração,. Certamente, será um grande banquete espiritual.
Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.

Parceiros

Projeto Nações em Ação Central de Células