logomarca

Pedido de Oração

Downloads

Boletins

Acompanhe-nos

Visitantes


Você é o visitante número 1631 .

 


Junho/2017 Oportunidades

imprimir tamanho da letra: A- normal A+

1ª semana - A serva de Naamã (2 Reis 5). Um cristão é sempre a pessoa certa na hora certa para mostrar o verdadeiro caminho para alguém. Você já pensou nos problemas que as pessoas que estão a sua volta enfrentam? Angústia, doença, depressão, divórcio ou a falta de emprego? No mês passado, fomos ministrados em nossos relacionamentos e, tudo o que aprendemos nas células, aplicamos no ambiente de trabalho e em casa.  Continuamos a praticar o amor e a empatia, mas agora, seremos ativos em demonstrar a razão da nossa fé. Estejamos atentos aos sinais. Deus os dará. A serva de Naamã estava atenta, pronta para falar no Senhor a quem precisasse. Não estava preocupada em resolver o problema do general. Ela conhecia quem pode fazer milagres. Apenas mostrou o caminho. Evangelizar não é resolver questões alheias. Não podemos fazer tudo, mas sabemos o caminho. Está na hora de indicar. Que neste mês, sejamos radares. Nenhuma oportunidade de falar do amor de Deus pode ser desperdiçada.

Desafio:Na célula deverá ter papeizinhos com várias formas de evangelizar. Exemplo: 1. Ao sentar ao lado de alguém no ônibus, puxe um assunto que fale sobre Deus. 2. Ligue para alguém que está longe e pergunte se pode orar por ele. 3. Mande um presente, flores ou um chocolate com um cartão escrito... Jesus ama você! 4. Faça algo diferente por uma familiar que ainda não conhece Jesus. Demonstre sua fé com uma atitude diferente, algo bem legal. (O líder poderá buscar outras sugestões de desafios)

2ª semana – Oportunidades desperdiçadas (Mateus 19.16;22). O jovem rico teve o privilégio de estar frente a frente com o Mestre e ouvir direto d’Ele o que deveria fazer para herdar a vida eterna. Pense em alguém que desperdiçou tudo. Com Jesus, ele teria a eternidade e, certamente, não seria uma pessoa miserável. Nunca mais, nas Escrituras, ouvimos falar no jovem rico. Ele desapareceu nas suas prioridades e em uma péssima decisão: virar as costas para o Mestre. E você? Já perdeu uma oportunidade? Ter sobriedade e saber vigiar, como ensina o apóstolo Pedro, é fundamental no dia a dia. Pensar antes de responder, guardar-se do que ouve, selecionar conselhos, fugir de contendas, são algumas maneiras de não desperdiçar oportunidades. Algumas aparecem e desaparecem rápido demais. No trabalho, apatia e comodismo são excelentes formas de não ser promovido. No casamento, frieza e indiferença são sinais de que as coisas não vão bem. Preguiça, ira e desobediência são métodos excelentes de desperdiçar comunhão e crescimento. Chegar atrasado, ser relapso, mentir e viver na incredulidade é desperdiçar a vida que Deus tem para nos dar. Quando uma oportunidade bater à sua porta, esteja pronto para recebê-la. Busque a Deus todos os dias e não esqueça de pedir que Ele lhe mostre as oportunidades que estão preparadas para você. Se não tivermos atentos para discernir essas chances, poderemos perdê-las definitivamente.

Desafio: Nesta semana, aproveite as oportunidades que aparecerem a sua frente. Ciladas também são oportunidades, mas negativas. Cada pessoa que você conhece e cada lugar que você entra é uma oportunidade. Quando uma nova chance surgir, veja como um sinal de Deus, peça discernimento e aproveite para avançar. Compartilho no grupo da célula o que Deus lhe entregou nesta semana.

3ª semana – Missão integral e ação social como oportunidades de evangelismo (Gálatas 6.9-10). Nosso alvo é conquistar 10% de Santa Maria para Jesus. Sonhamos em ter a cidade na igreja. Porém, há um mistério nisso. Essa quantidade de pessoas consiste em um trabalho inverso. Antes de termos a cidade na igreja, precisamos ser ‘a igreja na cidade’. Contemple o mapa de Santa Maria. Liste os lugares onde você já encontrou irmãos do Templo. Deus tem dado oportunidade para o Templo das Nações serem sal desta terra. Agora, olhe a sua área de atuação: vizinhança, trabalho, estudo, família, clube. Constantemente influenciamos e somos influenciados de alguma forma. Nossos irmãos hora são liderados, hora ocupam cargo de autoridade. Isso é a igreja em missão integral. Mas, de que forma? Capacitados a exercer toda e qualquer função sem esquecer a missão maior: o Evangelho de Cristo. Quanto mais o Evangelho aparecer por meio de sua vida, mais o Senhor vai lhe confiar os Seus propósitos. Há interesse em Deus de que o nome de Jesus seja exaltado em você. Há uma missão maior confiada a nós no ambiente em que atuamos. Sempre há! Além disso, todo salvo em Cristo Jesus é comprometido com ação social. Um cristão de verdade jamais será indiferente ao frio, à fome, à escassez ou à sede do próximo. Investir em quem precisa é a grande oportunidade de Cristo falar através de você. Isso é ser santuário do Espírito Santo e, verdadeiramente, pregador das boas novas de salvação.

Desafio: Distribua atividades filantrópicas entre os membros da célula. Todos devem fazer alguma coisa. Mais uma vez, faça um sorteio. A sensação de tarefa-surpresa é um estímulo para cada desafio. Poder ser a coleta de cobertores, distribuição de leite, doação de agasalho. Sugerimos que as ações sejam destinadas ao Projeto Nações em Ação. As tarefas devem ser concluídas antes da próxima célula para que os discípulos possam testemunhar.

4ª semana – Nossas ações na obra de Deus geram oportunidade de crescimento (Jó 34.11; Romanos 2.6-7). Quando aprendemos, crescemos. A cada passo dado, nos tornamos melhores amigos, melhores colegas, melhores com Deus. Por meio de uma boa convivência na igreja, somos incentivados a construir pontes, ao invés de muros. Quando cooperamos com um ministério, exercitamos solidariedade. Ao compartilharmos na célula, aprendemos a nos expressar em público. Nosso comportamento na igreja, nos leva a um justo proceder com os de fora. Nas reuniões, constantemente, recebemos conselhos, indicações de curso ou novas oportunidades de trabalho. E, quantos já conheceram seus cônjuges na igreja? Além da grande promessa de salvação, a igreja nos ensina a experimentar o melhor desta terra. Ser justo e andar como um vencedor também é uma forma de evangelizar. Não pregamos um mundo sem dor ou adversidade. Tampouco falamos que o sofrimento é maldição. Mas, declaramos que os filhos de Deus tenham sabedoria para aproveitar as oportunidades e, com discernimento e boas decisões, sejam mais do que vencedores (1 Pedro 2.9).

Desafio: Compartilhe sobre algo que você aprendeu na igreja que tenha bons resultados em outras áreas. Um conselho, um curso, um amigo ou, quem sabe, o seu cônjuge. Agora, na semana que segue, conte para alguém que ainda não faz parte do Corpo de Cristo, o que a intimidade com Deus, a célula e a igreja acrescentaram em sua vida. 

Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.

Parceiros

Central de Células Projeto Nações em Ação